Contra o desenraizamento através do desporto

Depois de meses de campanha mediática em que os meios de comunicação criaram nos adeptos de futebol a impressão que apenas a naturalização do jogador brasileiro Pepe poderia resolver o problema da falta de um jogador português para ocupar uma determinada posição na Selecção Nacional, eis que surge a tão esperada chamada por parte do seleccionador Luís Felipe Scolari, compatriota do dito jogador, àquela que deveria ser a equipa representativa do nosso país.

Tornou-se evidente que, com a naturalização e posterior convocatória do também jogador brasileiro Deco, tinha sido aberta a “caixa de Pandora”. Doravante corremos o risco de Portugal vir um dia a entrar em campo sem qualquer jogador português de raíz!

Diga-se de passagem que este aparecimento de atletas das mais diversas origens a representar Portugal não é um exclusivo do futebol. Como exemplo, temos o caso do atletismo. Ora, para a Causa Identitária não faz qualquer sentido falar em Selecções Nacionais (supostamente representativas da forma de jogar de um determinado país), quando estas abrem as suas portas a estrangeiros.

Perante esta situação, prejudicial à Identidade do nosso povo, a Causa Identitária alerta para esta lógica do desenraizamento através de algo tão popular como o desporto, lógica essa que tem como objectivo a substituição do nosso Povo por uma massa de pessoas sem forte ligação à nossa terra, fazendo jus à máxima: “Se o Povo não serve, mudemos de Povo” .

A Causa Identitária denuncia e condena esta política de descaracterização nacional imposta aos portugueses por quem detém o poder, quer seja político, mediático ou simplesmente por quem, através das suas escolhas, tem a capacidade de fazer apresentar uma Selecção Nacional onde os portugueses de raíz têm tendência a tornar-se minoritários, numa clara antevisão do que pode vir a suceder com as gerações portuguesas vindouras, que se arriscam a serem estranhos na sua própria terra.

A Causa Identitária com os Portugueses, os Portugueses com a Causa Identitária!

6 comentarios to “Contra o desenraizamento através do desporto”

  1. arqueofuturista Says:

    Gracias a los amigos de AI por publicitaren el comunicado de CI.

  2. arqueofuturista Says:

    A propósito, un nuevo foro para los identitarios ibéricos:

    http://identitario.freeforums.org/

  3. ALTERNIA Says:

    Una “Selección Nacional” debe ser eso, una selección de las mejores aptitudes físicas y deportivas de un pueblo. Cualquier desnaturalización de eso, mediante la incorporación de personas de origen diferente, atenta contra el concepto nuclear mismo de tal idea.

  4. ALTERNIA Says:

  5. Avalon Says:

    Sin duda, el deporte, y más concretamente el fútbol, es uno de los mejores campos donde el sistema puede presentar su sociedad multirracial. Éste es el espejo donde se miran muchos críos, por lo tanto si se les ofrece unos clubes e incluso cada vez más las propias selecciones nacionales que se supone son los que les representan llenos de negritos y extraeuropeos, será más facil lavarles la cabeza con las bendiciones de la sacrosanta sociedad multiracial. Por ello, considero una prioridad en nuestra lucha, fomentar el deporte como actividad sana y educadora, lejos del circo capitalista y mesticista que supone el deporte profesional.

  6. arqueofuturista Says:

    Nuevo foro identitario: http://identitario.freeforums.org/

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s


A %d blogueros les gusta esto: